Tra(d)ição à mesa

Existem no mundo mais de 70.000 restaurantes que se definem italianos: da Finlândia até a África do Sul, dos Estados Unidos até o Japão não há lugar onde não exista um estabelecimento que venda massas ou pizzas. Entretanto, essa popularidade tem gerado uma proliferação de imitações que freqüentemente não têm nada em comum com as receitas originais.


Na tentativa de limitar este fenômeno, a Academia Italiana de Cozinha coletou 2000 receitas da tradição culinária e lançou a obra...nos Estados Unidos! De fato, não é para ficar maravilhados: dos mais de 70 mil restaurantes que se denominam italianos espalhados no mundo inteiro, 15 mil ficam entre o Canadá e os Estados Unidos. À base do livro está uma pesquisa da Academia (80 delegações no exterior) a qual fornece dados interessantes: de dez pratos preparados seis não respeitam a tradição; somente 9% dos cozinheiros estudou ou estagiou na Itália; as preparações que mais sofrem alterações são a pizza, o tiramisù, a lasanha, as escalopes de vitela e o molho à bolonhesa. Se a contrafação envolve restaurantes de faixa médio-baixa, no caso dos Estados Unidos registra-se uma melhoria na qualidade da oferta dos restaurantes top, cada vez mais orientados na proposta das identidades gastronômicas regionais. A pesquisa analisou 500 restaurantes de Nova Iorque – segunda cidade no mundo com mais restaurantes italianos depois de Melbourne, na Austrália – e 100 entre São Francisco e Miami: entre os melhores 70 restaurantes italianos 27 propõem um cardápio regional.
 
Outra tentativa de preservar a tradição é o Dia Internacional das Cozinhas Italiana (17 de janeiro): de acordo com os promotores do ITCHEFS-GVCI (Grupo Virtual de Chefs Italianos) “o Dia Internacional das Cozinhas Italianas nasce como oposição a essa tendência. O ITCHEFS-GVCI, associação que reúne chefs italianos que trabalham fora da Itália, há dez anos opera para preservar as origens genuínas das cozinhas italianas; cozinhas porque característica primária da cozinha italiana é sua diversidade”. Na edição de 2015 o prato escolhido é a Parmigiana de berinjela em sua versão original e proposto em centenas de estabelecimentos em mais de 50 países. 
 
Em Natal, a empresa Mediterrâneo Buffet há nove anos está à frente na difusão da gastronomia italiana nas casas natalenses: tanto seus eventos (“È Ora di Pasta! – Festa do Macarrão” - 25 de outubro) quanto seus produtos (processados de forma artesanal sem adição de agentes ou conservantes químicos) visam o respeito às receitas italianas tradicionais. A Mediterrâneo Buffet participa desse evento desde sua primeira edição em 2008: sua Parmigiana de berinjela representará Natal no Dia Internacional das Cozinhas Italianas!
 
 

Outros Artigos

Pizza: um patrimônio de todos

Direitos autorais sobre a tradição

Pizza? Assino embaixo!

Tra(d)ição à mesa

Na tentativa de limitar este fenômeno, a Academia Italiana de Cozinha coletou 2000 receitas da tradição culinária e lançou a obra...nos Estados Unidos! De fato, não é para ficar maravilhados: dos mais de 70 mil restaurantes que se denominam italianos espalhados no mundo inteiro, 15 mil ficam entre o Canadá e os Estados Unidos. À base do livro está uma pesquisa da Academia (80 deleg...

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário