Restaurante DOC

DOC, que na linguagem do vinho traduz-se por Denominação de Origem Controlada, já na linguagem do jovem Chef Rui Paula, significa: degustar, ousar e comunicar, coisas, aliás, que esse talentoso Chef faz com maestria no seu charmoso restaurante “DOC”, localizado no cais da Folgosa, entre a Régua e o Pinhão, coração da região demarcada do Douro.

 
Fundado em 2007, o belo Restaurante ocupa um edifício de linhas contemporâneas, que se projeta ao longo de um elegante deck de madeira sobre o rio Douro, de onde se contempla as majestosas encostas de xisto cobertas de vinhas. 
 
De espírito empreendedor, o Chef Rui Paula comanda vários outros projetos gastronômicos, como o Restaurante DOP (Degustar e Ousar no Porto), localizado no Palácio dos Aires, zona histórica da cidade do Porto, é o Chef consultor do famoso e histórico Hotel de luxo Vidago Palace, e no Recife (Shopping RioMar), comanda o Restaurante Rui Paula, projeto celebrado em parceria com o empresário João Carlos Paes Mendonça.
 
De passagem pelo Douro, para uma semana de visitas as Quintas e degustações de vinhos em companhia da SAV (Sociedade dos Amantes do Vinho), estive conferindo o menu enogastronômico de 6 pratos do DOC, que superou, para além de aqui, todas as expectativas, minhas e do grupo.
 
O amuse bouche: Queijo Brie com compota de três pimentos, veio em companhia do Espumante Vértice Millesime Bruto 2007 (Vértice), perfeito. A entrada: Foie Gras em vinho do Porto fez bonito à mesa em companhia do Aneto Late Harvest 2010 (Douro4u - Sobredos), um 100% Semillon dos sonhos. Seguiu-se um Creme de Bacalhau com o vinho Tiara White Wine Magnun 2012 (Niepoort). Depois Tamboril com Molho de Caril e Vieira em companhia do Guru Branco 2013 (Wine & Soul), mineral e gastronômico.
 
Para limpar o palato, sorbet, depois do que retomamos ao menu: Lombinho Maronês (Filé Mignon) com Batata Rösti e Foie Gras, acompanhado  do tinto Pombal do Vesúvio 2008 (Symington Family). E por fim, Chamuça de Queijo Chèvre, Gelado de Mel e Requeijão, Doce de Abóbora e Amêndoas com o Porto Croft Quinta da Roeda Vintage 2008 (Croft), decapitado com uma tenaz em brasa pelo habilidoso sommelier Gil. Todos os vinhos de corte e do Douro.
 
Fechamos a noite no templo gastronômico DOC com uma maravilhosa degustação cega de tintos: Quinta do Vale D. Maria Vinha do Rio 2012, Conceito Bastardo 2012 e CV Currículo Vitae 2011, servidos exemplarmente em decânteres exóticos pelo competentíssimo sommelier da casa, Gil Pinto.
 
 

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário