A arte de degustar cervejas

Antes de decifrar sabores e aromas, você deve sentir se a cerveja está de acordo com teu próprio gosto. Se ela te satisfizer, ótimo! Caso não, passa para a próxima! Não é porque todos amam uma determinada cerveja que você também deve amar. Porém, entenda que: Nem sempre o problema é a cerveja. Muitas vezes, os fatores que desagradam são externos. O dia, o estresse, o ambiente, a comida ou o teu humor. Tudo isso pode não estar “har­monizando” com a cerveja escolhida. O que também pode acontecer é o seguinte: VOCÊ não está preparado para o estilo ou rótulo testado! Evite cervejas extremas ou muito complexas no início da sua jornada cervejeira. Navegue por mares mais serenos e calmos, o resultado tende a ser mais satisfatório. Para todas as cervejas que você não gostou, dê uma nova chance. Provavelmente, você terá uma experiência muito diferente e, na maioria dos casos, ela será melhor que a primeira tentativa.
 
Existem dois pontos que potencializam a sua degustação: Temperatura e Copo. Cervejas "estupidamente geladas", não ajudam em nada na hora de degustar. Quanto mais frio o líquido, menos sentimos o aroma e seu sabor. Portanto, saiba que cerveja boa é na temperatura certa! A faixa ideal de temperatura para consumo varia conforme cada estilo de cerveja, todavia, por enquanto, fique na faixa de 3°C a 8°C. Sobre o copo, sai­ba que cada estilo de cerveja tem seu par ideal. Em outra edição detalharemos isso. Por hora, ficamos apenas com os de vidro e, fundamentalmente, limpos. Trocou de cerveja? Troque o copo!
 
Para degustar ao máximo uma cerveja, devemos seguir 4 etapas de análise: Aparência, Aroma, Sabor e Sensação na Boca. Aparência: Avaliamos a cor, a turbidez (transparência do líquido) e o colarinho. Para identificar a cor e a turbidez, um ambiente de boa iluminação é fundamental. Quando observamos o colarinho, avaliamos a sua formação (volume ao servir), sua densidade e sua persistência. Aroma: As combinações são tão variadas e intensas, que podemos afirmar que existem cervejas mais aromáticas que saborosas! Os aromas mais encontrados são: cítricos, florais, resinosos, de caramelo, de cacau, de café, defumados, frutados e de cereais. Sabor: Amargor, dulçor, acidez e toda a vasta possibilidade de opções e combinações apresentadas anteriormente são percebidos. Muitas vezes, o sabor está associado ao aroma, mas isso não é uma regra. Sensação na Boca: Aqui, analisamos o tal “Corpo” (densidade) da cerveja e carbonatação (quantidade de gás). Sensações relacionadas ao tato como calor, maciez, secura e adstringência também são identificadas. 
 
VAMOS PRATICAR COM UM RÓTULO MUNDIALMENTE FAMOSO  
 
Delirium Tremens (330ml ou 750ml).
Família de Fermentação: Ale 
Graduação Alcoólica: 8,5%
Estilo: Belgian Golden Strong Ale
Temperatura ideal de consumo: 6°C a 8°C
Copo ideal: Taça 
 
Aparência: Cor dourada média, boa limpidez e colarinho branco, espesso, de boa formação e persistência.
Aroma: Frutado cítrico, picante e leve de álcool.
Sabor: Sabor frutado cítrico e condimentado. Sabor do álcool é levemente percebido. 
Sensação na boca: Extremamente carbonatada. Corpo leve e suave, mas ainda apresenta notável calor proporcionado pelo álcool.

 

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário