Na crise, crie!

A instabilidade econômica chegou ao mercado de serviços e tem provocado bastante balbúrdia e tirado o sono de muitos empresários e profissionais prestadores de serviços. No segmento especifico da prestação de serviços em restauração e gastronomia, essa preocupação é cada vez maior, levando-se em consideração a economia
e também a escassez de recursos próprios e da própria economia.
 
Os empresários, nesses momentos difíceis, deverão se reinventar e planejar melhor os próximos passos. Suas ações devem olhar um futuro instável para os próximos dois anos, porém isso não pode e nem deve impedir que ele empreenda. Daí surge então a necessidade do processo criativo mais intenso, enérgico, positivo, contando com a participação de seus colaboradores e profissionais do seu segmento.
 
Apenas reclamar e criticar as políticas públicas ou as atitudes que levaram o país ao momento atual, não resolverá pagar as suas contas no final do mês! Então, dirigir
suas tomadas de decisão, consultando especialistas, apoiadores das pequenas empresas, qualificando-se, pesquisando mercado e tendências e, ao final de tudo, fazer uma nova engenharia de seu negócio, a ponto de transformar a crise que bate à sua porta, em oportunidade de negócios, que atenda a demanda do mercado e encante a todos.
 
É claro que não é uma tarefa fácil, mas optar por estagnar e continuar nas lamentações que assolam todos, não fará a menor diferença nas estatísticas. Junte a sua equipe, converse francamente dando a todos informações sobre a situação atual de seu negócio, seja transparente, claro, objetivo e solicite ajuda e ideias de todos. Não deixe nenhuma ideia de fora, sem ser estudada, esclarecida ou mesmo levada a público, afim de que todos discutam o futuro da empresa, seja nova ou não, e de seus empregos, pois a empregabilidade deve ser mantida ao máximo.
 
Criar, pensar e empreender é uma característica nata dos empresários brasileiros, que são considerados os ais criativos do mundo, todos nós nos reinventamos a cada dia! Olhar o futuro, não com desespero e nem com derrotismo, mas com a força motriz da esperança e com uma perspectiva mais positiva de dias árduos, porém melhores e mais confiantes.
 
Não deixe se levar pela boataria, mas mantenha-se informado sobre tudo o que acontece, pois aparentemente algumas notícias, servem apenas para criar mais instabilidades; outras conferem veracidade ao momento. Converse com especialistas, consultores, profissionais com expertise suficiente para ajudar no momento de criar e desenvolver um novo produto, um novo investimento. Isso pode ser uma saída para os próximos passos.
 
Arriscar faz parte de empreender, porém, não entregue a sua ideia, seu plano, sua força e sua energia nas mãos de curiosos, sem conhecimento técnico e prático sobre o mercado, pois isso pode ser uma atitude de insucesso derradeiro. Busque informação concreta e coerente, profissionais cadastrados ou mesmo com carteira de clientes extensa e com cases de sucesso, apoio governamental, escolas especializadas em qualificação de reconhecimento. Estude o cenário e mãos à obra, afinal de contas, você é brasileiro, e o brasileiro não desiste nunca! Por isso, na CRISE, CRIE! Boa sorte!
 

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário