Crème de la Crème

Presente na maioria dos cardápios dos restaurantes parisienses, o crème brûlée tem preparação simples, mas exige mão delicada. Um pudim feito de leite, gema de ovo, açúcar e baunilha em um recipiente raso é cozido em banho-maria, ganha uma fina cobertura de açúcar caramelizado com um maçarico e é servido frio. Eis uma das mais tradicionais sobremesas francesas. Mas há controvérsias... seria o crème brûlée realmente francês? Para desespero da nação gaulesa, ingleses, espanhóis e até norte-americanos reivindicam os direitos autorais.
 
Vamos aos fatos. Os historiadores culinários concordam que pudins e cremes eram sobremesas populares na Europa medieval e se espalharam pelo continente na base do boca a boca. A primeira menção impressa da receita da iguaria data de 1691, em um livro de culinária escrito pelo chef do Palácio de Versailles. Ponto para a França. Porém, o açúcar caramelizado do topo era preparado separadamente.
 
No início do século XVII (ou seja: antes do livro francês), a sobremesa já era popular entre os estudantes na Universidade de Cambridge, e o açúcar caramelizado era feito com um ferro quente no formato do brasão da instituição. Ponto para a Inglaterra. No entanto, a receita do pudim diferia da atual pois não levava açúcar e era mais grossa e pesada.
 
Por sua vez, os espanhóis argumentam que uma de suas sobremesas, a crema catalana, é um pudim recoberto por açúcar caramelizado. Ponto para a Espanha. Contudo, o seu cozimento não usa banho-maria e, embora o prato seja frio, o açúcar é servido quente.
 
Os norte-americanos entram nessa história na década de 1980, quando um italiano, dono de um restaurante francês em Nova Iorque, foi à Espanha, encantou-se com a crema catalana e exigiu sua presença no menu do seu restaurante. O seu chef na época, nascido e criado na França, foi responsável pela concepção da sobremesa, que adotou o nome francês para se encaixar melhor no cardápio. Ou seja: inspirado por uma receita espanhola, com um chef francês, em um restaurante francês nos Estados Unidos. Ponto para quem? Mas esse relançamento do crème brûlée é a versão da receita que ganhou fama mundial e você conhece hoje.
 
No final da soma de pontos, é impossível definir o vencedor. Acho que prefiro dizer que é uma sobremesa verdadeiramente multinacional.

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário