Um monte de orgulho do Monte do Orgulho

 
No metrô Les Halles hoje encontramos um shopping center recém-inaugurado, que ocupa o lugar onde, até a década de 1970, havia um grande mercado coberto, famoso pela culinária. O mercado se foi, mas sua herança permanece em uma pequena rua, logo ao lado: a Rue Montorgueil, ou Rua do Monte do Orgulho.
 
Composta por três quarteirões especializados em gastronomia, que, por vezes, parecem um mercado de rua, nela é possível encontrar desde bares e bistrôs até fornecedores de restaurantes e mercados que atendem a população local. Plana e sem carros, a sua localização é perfeita: no coração de Paris, exatamente na divisa entre os arrondissements 1 e 2, ligando Les Halles à estação Sentier.
 
Não falta onde comer. Num só quarteirão, estão o Aux Tonneaux des Halles, tradicional bistrô francês; o Caldo Freddo, com seu balcão pequeno, um autêntico café expresso italiano e as pizzas favoritas dos meus amigos italianos; e o Charles Chocolate, especializado em barras e bombons de sabores amargos, que serve chocolate quente no inverno e sorvete, no verão.
 
Mas talvez eu preferisse deixar a cota de açúcar para o próximo quarteirão, depois de cruzar a Rua Etienne Marcel. É onde fica a Stohrer, a pâtisserie mais antiga de Paris (datada de 1730), cujo éclair de chocolate entra no ranking dos melhores da cidade. Além disso, é impossível não provar o Baba au Rhum, doce inventado pelo seu fundador, Nicolas Stohrer. Assim como na tradicional pâtisserie, os ares de décadas passadas continuam se refletindo pelo quarteirão, tanto na porta de uma peixaria em que o vendedor anuncia o peixe fresco, quanto na fromagerie La Fermette, que oferece pratos de queijos diversos, ideais para quem quer provar muito e gastar pouco.
 
Se você quiser uma boa baguete, não faltam opções: Boulanger de Monge, Maison Collet e Kayser são nossas recomendadas. Para um lanche rápido, as filiais das lanchonetes Le Pain Quotidien, Paul e Exzi são perfeitas. E ainda há as opções de hambúrguer gourmet e comida asiática das ruas transversais. Se você dispõe de tempo para uma boa refeição, o pato com batatas do Bistrot des Petits Carreaux é imperdível, e o restaurante L’Escargot é famoso pelo carro-chefe, destacado em seu nome.
 
Mesmo estando no centro de Paris, a Montorgueil parece uma ruazinha de vila, colocando lado a lado a modernidade e a tradição parisiense. No local, os costumes tipicamente franceses das peixarias, fromageries, pâtisseries e bistrôs que passam de pai para filho, convivem com filiais de novas marcas da moda. E, com um monte de orgulho, a rua do Monte do Orgulho mostra o brilho de sua gastronomia.

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário