O terceiro prato mais popular na França

 
Quando você pensa em comida francesa, o que vêm à mente? Croissants? Macarons? Baguettes? Queijos? Mas, afinal, quais serão os pratos que fazem a cabeça dos franceses?
 
Já entrando no clima das Olimpíadas, resolvemos falar dos pratos que levam as medalhas de mais populares na França, de acordo com a pesquisa realizada pela Revista de Gastronomia “Vie Pratique Gourmand”. Os ganhadores das medalhas de ouro e prata ficarão para as colunas dos próximos meses. Nosso tema de hoje é o inesperado ganhador da medalha de bronze: o cuscuz.
 
Mas atenção: não estamos falando do cuscuz de milho, típico do Brasil, e sim do prato originário do norte de África, feito de sêmola de trigo. É, ainda, importante lembrar que não se trata do "cuscuz marroquino", geralmente servido frio no nosso país. Portanto, para evitar confusões, vamos adotar o nome afrancesado: “couscous”, batizado como homenagem ao som emitido pela panela durante seu cozimento.
 
A origem do couscous é incerta, mas os historiadores comentam que a iguaria já existia alguns séculos antes de Cristo. Resquícios de utensílios de cozinha indicam que o prato era produzido na Algéria cerca de 200 anos AC. Uma das primeiras referências escritas aparece em um livro de culinária anônimo do século XIII, encontrado na África do Norte: uma receita de couscous que o texto indica ser “conhecida pelo mundo todo”. Acredita-se que o prato chegou à França a partir de suas colônias no Norte da África, especialmente no Marrocos, Tunísia e Algéria. Historicamente, existem indicações da popularidade da iguaria entre os franceses desde o século XVII, que foi explicitamente mencionada pelo viajante Jean-Jacques Bouchardem uma carta datada de 1630, na qual comentou uma refeição memorável realizada em Toulon.
 
Quando bem feito, o couscous apresenta uma massa leve e solta, geralmente, servida com muitos legumes e carnes. Carneiro, frango, carne bovina e linguiças apimentadas
são opções comuns. Por toda França, o prato tem muitas versões, e é encontrado em toda parte, desde restaurantes especializados até feiras livres. Em Paris, os restaurantes de couscous mais bem recomendados tendem a ser simples. Em resumo: eis uma refeição que alimenta bem e cabe no bolso, adorada pelos parisienses e apreciada pelos turistas.
 
Considerando o requinte da tradicional culinária francesa, essa é uma medalha de bronze que vale ouro. Alors, onmangeuncouscous?

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário