A GARÇONETE: uma vida de desafios e superação

O filme narra a história de vida de uma mulher que, mesmo diante dos desafios que a vida lhe impõe, não perde a generosidade. Após constatar que o casamento está desmoronando, pois nem o seu estado de gravidez consegue transformar a aridez e agressividade do marido, ela encontra outros meios para ser feliz. Nesse contexto, com boas doses de dramatismo, Jenna, (Keri Russell), a garçonete, protagoniza a situação opressora da mulher sem dinheiro e com baixa autoestima, embora com talento para arte culinária, não encontra forças para sair do círculo de dependência matrimonial. E uma forma de conviver com essa realidade é o de evitar o confronto e desviar-se da tristeza, o que ela consegue, quando se torna amante do seu ginecologista de quem recebe atenção e afeto. No espaço hospitalar, ela também conhece o dono de um restaurante com quem Jenna trava amizade. O fruto dessa amizade resultou na conquista de um concurso de tortas, obtendo, assim, o respeito e amizade de Joe – o dono do restaurante. O amigo Joe, antes da partida final, deixa para a garçonete um cheque valioso, e Jenna se torna uma empresária de sucesso. Embora o desfecho do enredo aponte para um final feliz convencional em que a personagem consegue ser feliz ao lado de um homem, apontando para outras formas de realização: via maternidade e profissão na arte de criar belas tortas, percebe-se, no desenrolar do filme, que a presença masculina se torna secundária, conferindo-se mais à relação mãe-filha e da amizade entre a protagonista e suas colegas de trabalho e amigas. Trata-se, portanto, de um olhar feminino, porém com foco feminista, mesmo em tons de suavidade.

FICHA TÉCNICA

Título original:Waitress
Gênero:Drama
Duração:1h 47
Ano de lançamento: 2007
Direção: Adrienne Shelly
Roteiro: Adrienne Shelly
Produção: Michael Roiff
Música: Andrew Hollander

 

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário