Hario V60

Muitas vezes, confundido com um porta filtro de papel tradicional, a Hario V60 encanta os consumidores pelo resultado na xícara. A diferença sutil do design muda completamente o sabor da bebida. O seu formato cônico, com ranhuras internas em espiral e um grande orifício de saída na base, acabam por proporcionar um café limpo, suave, doce e levemente cítrico.
 
A empresa Japonesa Hario (se pronuncia Rário), foi fundada em 1921. Iniciou as atividades produzindo vidrarias para laboratório, com vidro temperado, de alta qualidade. Depois de quase 40 anos de existência é que surgiram os primeiros produtos destinados, exclusivamente, para extração de café. E somente 11 anos atrás foi criada sua invenção mais famosa, a Hario V60, que hoje pode ser encontrada em vidro, porcelana, metal e acrílico.
 
A Hario V60 tem seu nome derivado de Vector 60. Referente aos 60 graus de angulação do seu formato de cone. Este formato proporciona mais profundidade ao bolo de café depositado e faz com que a água seja sempre direcionada para o centro, resultando em uma extração uniforme de todo o pó. O orifício de saída da bebida, localizado na base, é bem grande, de aproximadamente 2cm, o que evita retenção desnecessária de água e permite um controle maior do tempo de extração e sabor da bebida. As ranhuras internas em espiral também fazem toda dife-rença pois permitem o escape de ar e uma melhor expansão das partículas de café. Esses detalhes também foram pensados de forma a gerar um sabor único deste porta-filtro, onde são realçados o doce e o cítrico do grão na hora da extração e tornando-os bem mais evidentes na xícara.
 
Com a Hario V60, é possível brincar com basicamente duas variáveis: a moagem e a velocidade do fluxo de água. Se utilizarmos um pó com moagem mais fina, o café irá ficar mais encorpado, ao contrário da moagem mais grossa, que resultará em uma bebida mais leve. Entretanto, cuidado para não afinar demais o pó, de forma a não permitir a livre passagem da água, assim você terá uma bebida super extraída e amarga. Vale a pena várias tentativas até achar a moagem ideal para cada grão. O fluxo de água também irá alterar o sabor. Quanto mais devagar for adicionado a água mais encorpado ficará o café. Se o barista preferir extrair uma bebida mais leve, deve adicionar água de forma constante e mais rápida.
 
O filtro da Hario V60, tem o formato exato do seu suporte. É cônico, com 60 graus de angulação e feito com o papel levemente mais grosso que o papel filtro Melitta. Esse filtro deve ser dobrado ao longo de sua costura e, após ser posicionado no suporte, molhado com água quente, antes da adição do pó. A proporção recomendada pelo próprio fabricante entre pó e água é de 12g de pó para 120ml de água quente, podendo variar a gosto. E o pó deve ser realmente regado, cuidadosamente e lentamente, para se conseguir realmente extrair todo o beneficio que este método tem para proporcionar.
 
À medida que a cultura de cafés especiais está crescendo pelo mundo, a Hario vem expandindo e criando novos fãs, por proporcionar extrações realmente de qualidade, com complexidade sensorial e leveza no sabor, se torna o melhor método para muitos grãos que possuem sabor mais ácido e doce, ou simplesmente por permitir suavizar alguns defeitos de torra. Vale realmente a pena desacelerar da correria do dia a dia e preparar uma boa xícara na V60 para apreciar um café de qualidade, e claro, agora sem confundir com um porta filtro tradicional.

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário