La tarte des demoiselles Tatin

Fotos: Divulgação
A torta de maçã, servida quentinha, talvez faça você pensar mais em Estados Unidos do que na França. Porém, nas terras gaulesas existe uma versão muito especial da torta de maçã: a Tarte Tatin, a união perfeita de uma camada de pâte brisée (massa de torta) com maçãs perfeitamente caramelizadas.
 
Essa ideia, por si, parece resultar num prato lindo. Paradoxalmente, no entanto, essa iguaria é considerada “feia” ou “descuidada”. Quem é acostumado com as preocupações de apresentação da culinária francesa, pode se perguntar o que poderá ter acontecido a essa receita. A resposta é simples: reza a lenda que a Tarte Tatin é o feliz resultado de uma desatenção da cozinheira.
 
A história se passa no século XIX. Jean Tatin era o feliz proprietário do hotel e restaurante Tatin, na pequena cidade de Lamotte-Beuvron. Quando faleceu, suas filhas, Stéphanie e Caroline, herdaram os negócios. As duas formavam a equipe perfeita: Caroline, muito organizada, responsabilizou-se pela administração, enquanto Stéphanie, uma chef talentosa, assumiu a cozinha. 
 
Uma das sobremesas favoritas do estabelecimento era uma torta de maçã tradicional, servida morna e caramelizada. As pessoas vinham de longe para experimentar a receita. Como uma boa chef, Stéphanie adorava puxar conversa com os clientes, para entender seus desejos e anseios culinários. 
 
Num dia especialmente movimentado, a cozinheira se envolveu em um papo animado e esqueceu de preparar a famosa sobremesa. Rapidamente cortou as maças e colocou no forno. Só quando as maçãs estavam caramelizadas, notou que tinha esquecido a massa! Criativa como os cozinheiros costumam ser, para resolver o problema ela decidiu colocar a massa por cima e virar a torta ao sair do forno. Apesar do visual meio desajeitado, o prato foi um sucesso: os clientes adoraram a novidade!  
 
Os boatos sobre a torta ‘virada’ despertaram a curiosidade de um dos maiores críticos culinários da época, Maurice-Edmond Sailland. Ele resolveu fazer a viagem para experimentá-la e ficou encantado. Logo começou a cantar os louvores da “tarte des demoiselles Tatin” (a torta das senhoritas Tatin), tornando-a famosa em todo o país.
 
Hoje, essa receita francesa costuma se fazer presente tanto nas reuniões familiares quanto nos menus dos grandes restaurantes, geralmente servida com uma bola de sorvete de creme ou uma porção de chantili. Apesar do seu jeito “meio torto”, uma coisa é certa: ‘La torte tatin est déliciouse, toujour! ’ 
 

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário