Saboreando Paris

Milenar e familiar o chá francês

Imagine, querido leitor, sua próxima viagem à Cidade Luz. Depois de algumas horas no Louvre e uma caminhada pela Rue du Rivoli, é hora de fazer aquela paradinha estratégica em um café antes de pegar o metrô para aproveitar o pôr-do-sol na Torre Eiffel. O que você vai pedir para beber? Uma taça de vinho para relaxar? Um cappuccino para recarregar as energias? Você consideraria uma xícara de chá?
 
A maioria das pessoas não associa o chá à França. Mas Paris se orgulha de ter uma das casas de chá mais antigas da Europa, hoje transformada em uma marca com prestigio mundial. Fundada em 1854, a Mariage Frères é a casa de chá mais antiga da França e é considerada sinônimo de luxo, tradição e tendência.
 
O nome da marca, que significa Irmãos Mariage em português, e reflete bem a história milenar e familiar. Reza a lenda que, em 1660, os irmãos Nicolas e Pierre Mariage começaram a trabalhar para o então Rei Louis XIV, em missões relacionadas a buscas de especiarias e iguarias exóticas no Oriente. Seus descendentes continuaram no ramo e, em 1843, transformaram o know-how conquistado em quase 200 anos de tradição familiar em uma loja atacadista em Paris.
 
A Mariage Frères, como conhecemos hoje, foi fundada oficialmente no dia primeiro de junho de 1854 por Henri e Edouard Mariage. A empresa importava folhas de chá de alta qualidade do Oriente e as vendia para hotéis e restaurantes franceses. A empresa foi administrada pela família até 1976, quando o último descendente da família, então com 81 anos, escolheu Kitti Cha Sangmanee e Richard Bueno como sucessores. Sob nova liderança, a empresa abriu suas lojas para o público, rapidamente ganhando fama mundial.
 
Hoje, a empresa se faz presente na França, Inglaterra, Alemanha e Japão. As lojas têm estilo inspirado no século 19 e vendem cerca de 600 tipos de chá, comercializando 380 toneladas por ano. Os preços (para um pacote de 100 gramas) variam entre 3 e 400 euros. E (pasmem!) o chá mais caro é feito de ouro! 
 
Além disso, numa visita às lojas você ainda corre o risco de encontrar-se com algum dos muitos clientes VIPs da empresa, que inclui artistas, políticos e figuras do jet set internacional. Entre os clientes mais assíduos, estão Madonna, Elton John, Francis Ford Coppola e Zidane.
 
Henri Mariage dizia que “uma fragrância de aventura e poesia se desenrola infinitamente com cada xícara de chá”. Que tal mergulhar nessa aventura na sua próxima viagem?
 

La tarte des demoiselles Tatin

Kir: um drink para impressionar convidados

O mistério natalino do pain d'épices

Empreendendo com ingredientes locais

Grand Épicerie de Paris e Bon Marché

Café com sablé

O polêmico Foie Gras

Petit Gâteau: Made in Brasil?

Memórias e madeleines

Do campo ao menu gourmet: a vez do Ratatouille

A tragédia do pai do chantilly

Cafè Gourmand: a nova moda que rompe tradições

Treze: nenhuma a mais, nenhuma a menos

Tudo fica melhor com chocolate... até museus!

Quem é mais forte: o cheiro do croissant ou o exército otomano?

Meu primeiro gostinho da gastronomia francesa

Os pratos preferidos dos franceses: Medalha de Prata

O terceiro prato mais popular na França

Um monte de orgulho do Monte do Orgulho

Crème de la Crème

A política do fromage

Sânque ru do nu

Escargot à gogo

Bûche de Noël para aquecer o inverno

Paris t'aimeaussi... hamburger!

Uma vista panorâmica como entrada

Brioche de rei: "Não tem pão? Que comam brioche!"

Uma viagem gastronômica nas Horas Felizes

O éclair está 'bombando'

Jantar com história

Almoço na Torre

Um jantar na casa de Raphäel

Fotos: Divulgação

Chou? Qu'est-ce que c'est?

Marca registrada das comemorações

Dia nacional do crepe?!

Um lugar em que o fondue é mais do que queijo derretido

O inverno está chegando. Hora de Raclette!

A "comida de rua" invade Paris

E essa história de pão francês?

Um arco-íris de sabores

Culinária francesa? Bien sur!