Confraria SAV faz degustação com vinhos tops portugueses

Fotos: Benício Siqueira / Deguste
Alguns dos integrantes da SAV, que foram a Recife conhecer o restaurante Rui Paula
 
Uma das confrarias mais atuantes de Natal, a Sociedade dos Amantes do Vinho - SAV - vivenciou, no mês de maio, uma experiência que, dificilmente, será esquecida: uma degustação de seis vinhos tops portugueses seguida de uma maravilhoso jantar, com cardápio acertado previamente.
 
Vinhos portugueses degustados em noite memorável
 
Tudo aconteceu com muito planejamento, e o local escolhido foi o bonito restaurante do chef português Rui Paula, no shopping RioMar, em Recife, em parceria com o empresário João Carlos Pais Mendonça. Os vinhos da prova, sempre às cegas, foram: Quinta do Vesúvio 2009, da região do Douro, elaborado pela Symington Family apenas nas melhores safras; Chryseia 2007, também do Douro, elaborado por Prats & Symington; Grande Rocim Reserva 2011, da região do Alentejo, produzido pela Herdade do Rocim; Aurius 2003, da região da Estremadura, produzido por Luis Carvalho e Tiago Carvalho; Churchill's Estate 2011, do Douro, elaborado por Churchill's Port; e o Pintas 2012, também do Douro, elaborado pela Wine & Soul com apenas 5.900 garrafas.
 
O Aurius 2003 foi o vencedor da degustação, em prova às cegas
 
Depois que todos os confrades degustaram e avaliaram os vinhos, que foram decantados com boa antecedência, a conversa rolou solta em torno de qual rótulo foi o melhor da prova. De 18 votos possíveis, e, para surpresa de todos, venceu o Aurius 2003 com 10 votos. A degustação foi conduzida pelo confrade e consultor de vinhos Gilvan Passos, que apresentou as características de cada rótulo e falou sobre as regiões onde eles são produzidos.
 
Um dos bonitos ambientes do refinado restaurante Rui Paula
 
O Aurius 2003 é um corte de Syrah, Petit Verdot e Touriga Franca. Esbanja elegância e complexidade. Apesar da idade, era limpo, brilhante e de cor púrpura, com bom equilíbrio entre intensidade e elegância. As suas notas são vegetais e florais, com toques apimentados de frutas vermelhas e especiarias. Com taninos maduros que deixaram o vinho redondo, seu final é cheio e prolongado. Sem dúvida, um vinho de muita qualidade, que estava em sua plenitude.
 
Chocolate e vinho do Porto Bacalhau lascado com broa portuguesa
 
Em seguida, a expectativa voltou-se para o jantar, servido no formato degustação com entrada, primeiro prato, segundo prato e sobremesa, harmonizados com outros vinhos. Um inusitado Carpaccio de vitela com sorvete de chili rompeu paradigmas e mostrou que padrões existem para serem quebrados. O sorvete deu mais frescor ao prato, além de conferir um toque agridoce.
 
Carpaccio de vitela com sorvete de chili
 
Como todo bom restaurante português que se preze, em menu degustação não pode faltar o seu principal produto, o bacalhau. E o primeiro prato foi o Bacalhau lascado com broa portuguesa, que estava muito bom. Em seguida, foi servido um Filet Black Angus com risoto de cogumelos, perfeito em todos os sentidos: apresentação, temperatura, textura e sabor. A sobremesa ficou por conta de um Chocolate e vinho do Porto, provando que, muitas vezes, o menos é mais. Estava deliciosa!!!

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <