Sabor Potiguar: Selo certifica produtos 100% do RN

Fotos: Divulgação e Rogério Vital / Deguste
E se em plena viagem em férias à serra gaúcha, por exemplo, você sentir saudade do sabor do queijo coalho de Jucurutu, douradinho e crocante no último ou da suculenta e inigualável carne de sol de Caicó e, se, mais adiante, você se deparar com esses produtos nas prateleiras dos supermercados por lá? Hummm. Esta hipótese não é remota, pelo contrário. Está em curso, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o projeto Selo Potiguar.
 
Dep. Ezequiel é autor do projeto do selo de qualidade
 
Além de se propor a certificar produtos em conformidade com normas sanitárias, ambientais e fiscais, obedecendo aos padrões técnicos de produção, o selo quer imprimir ainda mais valor aos produtos da agricultura familiar potiguar, especialmente carne, queijo e seus derivados.
 
Além da qualidade, o Selo Potiguar se propõe a divulgar o RN entre os brasileiros. Além disso, outros países, através de produtos da agropecuária familiar, pecuária leiteira, de corte e demais agroindústrias. De autoria do presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, o projeto está tramitando e chega em um momento em que consumidores e mercados estão cada vez mais exigentes, impondo a necessidade de produtos mais e mais qualificados. "A intenção é inserir os nossos agroempreendedores no mercado de forma mais competitiva", explica o autor da proposta, que também preside na Casa o Comitê de Combate à Seca.
 
 
Com a certificação, produtos que, muitas vezes, seguem receitas familiares e que atravessam gerações, mantendo a tradição e, principalmente, a qualidade, podem literalmente ganhar "o mundo". A certificação, ou selo de qualidade, tem se tornado uma exigência atual. É o atestado formal de que o produto, devidamente identificado, atende aos requisitos de normas ou regulamentos técnicos específicos, obedecendo normas de segurança, saúde e meio ambiente. No Rio Grande do Norte, o selo Sabor Potiguar pretende ir além: projetar, com premissas da sustentabilidade social, econômica e ambiental, a qualidade e o sabor potiguares para o Brasil e o mundo.

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <