Chila: uma experiência saborosa e inesquecível em Buenos Aires

Fotos: Benício Siqueira / Deguste
Mesclando aspectos da culinária europeia e asiática aos ingredientes locais, em que seus sabores são acentuados, o Chila, inaugurado em 2006, é um dos principais restaurantes do agitado e concorrido cenário gastronômico de Buenos Aires.
 
 
Trabalhando exclusivamente com menu degustação de três passos ou de sete passos, que podem vir harmonizados com vinhos, a chef executiva da casa, Soledad Nardeli, mostra uma cozinha argentina contemporânea e extremamente saborosa, utilizando técnicas da “haute cuisine”, bastante valorizada pelo público de paladar mais exigente.
 
Mar argentino: ostras, vieiras, Purê de erva doce, aioli e tinta de lula
 
O Chila encontra-se muito bem instalado em Puerto Madero, uma das áreas mais bonitas da capital da Argentina, à beira do Rio de La Plata. O restaurante é grande, com um ambiente moderno e requintado, mas sem ostentação. O salão do fundo é o melhor local para se sentar, pois tem vista privilegiada para o rio e para o outro lado do bairro. É ideal para um jantar romântico.
 
O ambiente do Chila é sofisticado e de muito bom gosto
 
O serviço é muito atencioso e prestativo, feito por garçons devidamente qualificados, no padrão que um restaurante desse nível precisa ter.
 
A Deguste esteve no Chila e provou do menu degustação de sete passos, que fez um equilibrado "passeio" pelos sabores do mar e da terra.
 
Merluza negra com creme de mandioca
 
O serviço começou com o Mar Argentino através de ostras, vieiras, purê de erva doce, aioli e tinta de lula. Um prato delicado e muito saboroso.
 
Depois foi servido um Cocktail de lagostinos com pepino, aipo, tomate, picles, alcaparras, yogurte e papel de clorofila. Muito bom!
 
 
Humita foi o nome do terceiro prato, servido com um inesquecível creme de abóbora com disco de queijo de cabra, milho e cabelo de milho frito. O cabelo de milho frito deu uma leve crocância ao prato. Sensacional!
 
Na sequência, foi servida a Merluza negra com espuma de mandioca, alcaparras e merengue de lima. O que chamou atenção, aqui, foi o ponto de cocção da merluza e o sabor da espuma de mandioca. Tudo muito delicado.
 
Creme de abóbora com disco de queijo de cabra e cabelo de milho
 
O quinto prato foi o Tamal, feito de carne bovina com milho, purê de feijão branco e aioli de pimentão vermelho. Um prato de sabor e de textura mais fortes, para manter a tradição das boas carnes argentinas.
 
 
Ainda nessa linha, um corte especial de Wagyu, carne que acumula mais gordura que qualquer outra raça, conferindo uma suculência inigualável, encerrou a sequência dos pratos, antes da sobremesa. Ele foi servido com chip de tapioca crocante, alho negro e purê de pimentão vermelho. O sabor e a maciez da carne fazem jus a sua fama.
 
Depois de mais de uma hora de serviço, o menu degustação do Chila chega ao fim com a sobremesa Patay, uma deliciosa combinação entre tuille crocante de chocolate e cremoso de cacau, servido com gelado de cacau.
 
 
Para quem aprecia um jantar fora dos padrões convencionais, a experiência do Chila é muito rica e significante. A cozinha da chef Soledad Nardeli, que está na casa desde sua inauguração, aponta muito sabor e consistência, ancorada por produtos de excelente qualidade com respeito a sua sazonalidade.
 
Chila
Av. Alicia Moreau de Justo, 1160, Puerto Madero
Buenos Aires - Argentina
Fone: +54 11 4343-6067

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <