Prefeitura de Parnamirim consolida rota turística do maior cajueiro do mundo

Fotos: Rogério Vital / Deguste
Um dos caminhos que o turista que visita o Rio Grande do Norte mais percorre é a Rota do Sol, a partir da Barreira do Inferno até o Cajueiro de Pirangi, considerado o maior do mundo. A área está no radar da Prefeitura de Parnamirim, município onde estão localizadas essas atrações, com investimentos estruturais.
 
Dona Adalva, do Paçoca de Pilão, é referência na culinária
 
A administração vai iniciar, em breve, a urbanização da praia de Pirangi e, ainda este ano, tocará obras na Praia de Cotovelo (urbanização da orla e dos acessos à praia, instalação de um mirante e melhorias do parque ecológico), em Pium (otimização da feirinha) e na Barreira do Inferno (ampliação e melhorias no Centro de Cultura Espacial e Informações Turísticas - CCEIT).
 
Paulo Lopes, assessor técnico da Secretaria de Turismo de Parnamirim, destaca que a Prefeitura pretende explorar todo o potencial do CCEIT, elevando o número de visitantes e mostrando a sua importância. A Barreira do Inferno foi o primeiro centro de lançamento de foguetes espaciais da América do Sul.
 
Feirinha de Parnamirim é atração em Pium
 
De acordo com prefeito da cidade, Rosano Taveira, “a meta é a de investir cada vez mais no turismo sustentável para explorar o nosso potencial para gerar mais emprego e renda através da melhoria da qualidade de vida da população parnamirinense”.
 
Além de atrações turísticas, a rota conta com diversas opções gastronômicas e hospedagens de qualidade. Segundo Paulo Lopes, esses requisitos deram a Parnamirim o status de destino turístico principal, em um projeto de regionalização do turismo do Governo Federal.
 
Museu da Barriera do Inferno é atração na Rota do Sol
 
Entre os estabelecimentos gastronômicos presentes na rota turística, estão o Paçoca de Pilão, com mais de 25 anos de história, o Nuh Café, Imperium Culinaire, Restaurante do Suíço, Falésias e Barramares.

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <